João Grandão defende combate à discriminação racial

O deputado João Grandão defendeu luta contra a discriminação durante sessão Legislativa deste 21 de março, data em que é celebrado o Dia Internacional contra a Discriminação Racial.

O parlamentar lembrou obstáculos enfrentados por negros e negras na sociedade, e reforçou seu combate a todo o tipo de distinção e exclusão. “Não há serviço de branco. Preto correndo é ladrão. Criança negra que não tem par na festa junina ou vê a figura na apostila do negro somente em trabalho braçal”, lamentou o deputado.

“A discriminação é dolorosa. Não tem dor maior que a rejeição pela cor da pele, e só sabe o sofrimento do racismo quem já sentiu isso na pele”. E acrescentou: “Acreditamos firmemente na dignidade de todo ser humano e na universalidade de seus direitos fundamentais. Estes devem ser protegidos”.

Na manhã desta quarta-feira, o deputado também participou de solenidade na Secretaria de Políticas Públicas para a mulher, em Campo Grande, em celebração ao dia 21 de março.  

Luta cotidiana

No Brasil, apesar de os negros e negras serem mais da metade da população, ainda ganham os piores salários, são os primeiros a serem demitidos e os últimos a serem contratados. A população negra também é a maioria entre os indivíduos com mais chance de serem vítimas de homicídios, de acordo com o Atlas da Violência 2017. De cada 100 pessoas assassinadas no país, 71 delas são negras.