Conheça as teses das 6 chapas que disputam o PTMS

No próximo domingo, dia 9, se inicia o PED em pelo menos 60 municípios de Mato Grosso do Sul. A expectativa é que pelo menos 10 mil filiados devam comparecer para votar em seu candidato a presidente municipal e nas chapas municipal e estadual. Esta última elege os delegados e delegadas estaduais que vão escolher o novo Diretório Estadual e seu presidente e o respectivo projeto partidário definido no documento final no Congresso.

Definida a eleição nos municípios neste dia 9, iniciam as articulações com os delegados e delegadas eleitas para a escolha da nova direção estadual e o próximo presidente do Diretório, que será feita durante o Congresso Estadual a realizar-se nos dias 5 a 7 de maio, em Campo Grande.

Seis chapas estaduais estão na disputa do comando do PT de Mato Grosso do Sul e até o momento dois nomes demonstraram interesse em concorrer à presidência do Partido no Estado. Cada chapa deve defender um projeto que é especificado por meio de tese que será defendida no plenário do Congresso Estadual.

Cada agrupamento que vai disputar a direção estadual deve fazer a defesa do seu projeto para nova gestão do PT. O ideal é que as forças consigam o entendimento e ao final do Congresso saia um documento final de consenso da plenária, atendendo todas as correntes internas.

Veja os textos das teses das respectivas chapas:

A Esperança é Vermelha – Defender_e_mudar_PT

Construindo um Novo Brasil com Lula 2018 – CNB_com_Lula_2018

Democratizar para Reconstruir – Democratizar_para_Reconstruir

Esquerda Viva – Esquerda_Viva

Movimento Popular Socialista (MPS) – MPS

PT da Base – PT_da_Base

As chapas e seus representantes

A Esperança é Vermelha – 420, da tendência Articulação de Esquerda, que tem como líder o deputado Pedro Kemp;

Construindo um Novo Brasil com Lula 2018 – 480, coordenada pelos mandatos dos deputados federais Zeca do PT e Vander Loubet, ambos da força Construindo um Novo Brasil;

Democratizar para Reconstruir – 411, coordenada pelo mandato do deputado estadual João Grandão, da corrente Democracia Socialista;

Esquerda Viva – 433, comandada pelo mandato do deputado estadual Amarildo Cruz, independente;

Movimento Popular Socialista (MPS) – 444, coordenada pelo ex-deputado federal Antônio Carlos Biffi, atual presidente do PTMS, o presidente da Fetems, Roberto Botarelli, ambos da corrente Movimento PT; e pela secretária de Finanças, Kelly Cristina da Costa, que representa a tendência Construindo um Novo Brasil – Seguindo em Frente;

PT da Base – 499, coordenada pelo mandato do deputado estadual Cabo Almi, independente.